Brasil, Índia e África unem suas vozes aos que condenam massacre na Síria.

Anúncios