Desde meados de abril, um movimento iniciado por um grupo de bombeiros militares do Rio de Janeiro para pedir melhores condições de trabalho vinha ganhando adesão cada vez maior. As manifestações frequentes em frente as escadarias da Alerj (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro), no entanto, não sensibilizavam o governador Sérgio Cabral para o diálogo. Por serem considerados militares, o direito à greve dos bombeiros do Rio de Janeiro era posto em causa.

Brasil: Rio Veste Vermelho em Apoio a Bombeiros Grevistas.

Anúncios