Saulo Valley Press

"O Observador do Mundo"

NATO/OTAN: Presença na Líbia sofre pressão, duras críticas e negativas avaliações.

Deixe um comentário

A imposição do “No-Fly-Zone” na Líbia que foi assumida pela NATO/OTAN era só uma forma de evitar o massacre de civis e abrir um “corredor” que permitisse a saída de refugiados e a entrada de ajuda humanitária no país. Como o propósito dos Estados Unidos era apoiar a Revolução, a ONU pretendia dar continuidade ao apoio aos rebeldes, que antes era planejado pela América do Norte e apoiado por todo o mundo.

Libya No Fly Zone - Fonte: "abreakingnews"

Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 23 de Abril de 2011 – 09h59min.

13 mortos rebeldes mortos pela OTAN - Fonte abcnews

Exatamente no dia 23 de Março, a NATO assumiu o comando da missão de impor o embargo aéreo na Líbia. No dia 02 de Abril, morriam as primeiras vítimas por fogo amigo: 13 rebeldes que comemoravam a tomada de Benghazi.

Com a intenção de confundir as forças militares presentes na Líbia, Kadafi acusa os rebeldes de atacarem civis. Como resposta, a NATO avisa:

“Temos de transmitir uma mensagem aos rebeldes que seremos obrigados a defender os civis, seja pro-kaddafi ou pró-oposição”, disse um alto funcionário da administração Obama. “Estamos trabalhando muito duro nos bastidores com os rebeldes para que não enfrentam uma situação em que estamos diante de uma decisão de atacar os rebeldes para defender os civis.”

Os Rebeldes e a NATO conversaram e criaram formas de se adaptarem a fim de evitar novas mortes trágicas como estas. Mas não durou muito, embora tenha ocorrido de forma diferente.

O próprio Governo da Líbia começou a atirar contra os civis deliberadamente, enquanto na TV Kadafi  acusava os EUA e as forças de coalizão de matarem civis em ataques a bases exclusivamente militares.

Fonte: news.aol

Fonte: news.aol

Com uma série de informações confusas e mentirosas o único fato definitivamente verdadeiro é o grande número de civis e rebeldes mortos nesta guerra: Mais de 1000. Sem falar nos mais de 3000 feridos.

No último dia 20 houveram novas mortes de civis. Ontem foram reportados novos ataques acidentais contra civis, pela NATO em Trípoli.

O presidente Russo Dimitry Medvedev criticou a ação da NATO na Líbia dizendo:

“A comunidade internacional deve cumprir a resolução da zona de exclusão aérea na Líbia e se abstenham de tomar partido na guerra civil do país”. Informou em um comunicado divulgado após as conversações entre o chefe da ONU e do Presidente russo” – “RTNews”.

Já o Site noticioso “The Hill” informou que “um Alto funcionário do Pentágono disse que os

 “EUA reconhece erros na entrega da missão da Líbia para o controle da OTAN” .

A subsecretária de Defesa para Política Michèle Flournoy, disse nesta quinta-feira (21):

 “houveram alguns problemas de pessoal da sede, em termos de fusão de inteligência e de segmentação”.

Enquanto o senador americano Jonh McCain diz que a missão da Nato na Líbia é Contraditória.

Anúncios

Autor: Saulo Valley

Jornalista da Web, repórter, escritor, poeta, radialista, cinegrafista, fotógrafo, Videoprodutor, músico, compositor, modelador 3D, Mestre de Kung Fú e instrutor de Boxe Chinês. Os fatos mais atuais sob olhar analítico do "OBSERVADOR DO MUNDO". Acesse Saulo Valley Post in http://paper.li/f-1326286418 ou http://saulovalley.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s