A Prefeitura do Rio de Janeiro faz vista grossa para os fatos. O aqüífero Piranema tem água suficiente para abastecer a cidade em caso de emergência. Esta pedra esponjosa natural que tem a qualidade de absorver, filtrar e armazenar grandes quantidades de água, agora se vê ameaçada por mais uma insistente tentativa da Prefeitura de Eduardo Paes de processar o lixo que antes era distribuído nos municípios de Gramacho, Caxias e na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

Fonte: extra.globo Foto: Cléber Júnior

  Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 21 de Abril de 2011 – 18h45min.

Foto: O Globo Online

De acordo com a Agência Brasil, o projeto inicial da Prefeitura é despejar mil toneladas de lixo por dia no novo lixão.

 O secretário de conservação e serviços públicos do Rio Carlos Roberto Osório disse que não será possível a contaminação do aqüífero e que “ambientalistas são poucas pessoas que – por motivos que não conhecemos – Lutam contra evidências científicas” CONTINUA

Anúncios