Voltando ao caso Wellington, a terrível coincidência de suas duas residências serem em regiões escolares “pode” reforçar outra realidade de Sepetiba:

Como eu citei na matéria anterior, “Por trás de toda história existe outra história e por trás de toda verdade sempre existe outra verdade”.

Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 11 de Abril de 2011 – 08h23min.

Enquanto a polícia acredita que o motivo dos assassinatos era que Wellington se mostrava um louco e muçulmano fundamentalista, na sua vizinhança corre outra versão:

Para a maioria dos meninos e meninas de sua geração, ele havia contraído o vírus HIV entre aqueles adolescentes que matou. Os jovens que estudam no “Brizolão” em frente a sua casa, comentam que ele era usuário de drogas. LER MAIS

Anúncios