>

A TEPCO informou o registro de radiação encontrada na água do mar, a 300 metros da estação Nuclear de Fukushima, ao nordeste do Japão.


Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 30 de Março de 2011 – 08h00min. Atualização: 08h53min.

Segundo a empresa Tókyo Eletric Power (TEPCO) os registros detectados são 3.355 vezes acima do permitido.

Numa Aldeia a 40 km a Noroeste de Fukushima, os níveis de radiação são os mais altos dentre todas as cidades e vilarejos do país.

Este gráfico foi atualizado entre os dia 24 e 30 de Março de 2011.

Na medição do nível de radiação encontrada na água, o maior índice foi observado em Tochigi, tendo baixado entre 24/03 e 28/03.

A respeito dos elevados níveis radioativos encontrados no mar, especialistas da TEPCO avisam que “a radiação ainda é inofensiva à saúde”.

A verdade é que desde o início, a TEPCO tem omitido muitas informações, enquanto procura reparar (ao jeitinho brasileiro) o problema.

Sob fogo cerrado, ela tem procurado manter o mundo informado, mas a credibilidade de suas informações já são questionadas pelas autoridades japonesas. Tudo começou com a informação de que radiação 10 milhões de vezes acima do permitido havia sido encontrada na água do reservatório do reator de Fukushima 2. Dois dias depois a informação foi corrigida e o a explicação seguinte é que radiação estava num nível normal (dentro do Reator). Este nível jamais poderá chegar FORA dela.

A AFP fez uma ilustração que me interessou bastante:

 “Eles estão presos em um círculo vicioso: é necessário e vital a refrigeração, Mas quanto mais a água usada, maior o volume d’água. Quanto mais reduzir o bombeamento de água, maior será a temperatura de reatores”.

Diga-se de passagem, os vazamentos no subsolo ainda não foram encontrados, mas os materiais radioativos têm se espalhado mundo à fora através do oceano pacífico e pelo oxigênio.

Outro acontecimento que tem colocado a TEPCO na berlinda é a ausência do diretor geral de Operações de Fukushima, o sr. Masataka Shimizu (66 anos), que se ausentou por motivos de pressão arterial elevada no dia 16 de Março e até agora não retornou à empresa.

O gráfico a seguir, apresenta os níveis de radiação medidos em todas as cidades do Japão: 


Anúncios