>

Fonte: ahram

Parece uma armadilha e se as coisas não forem ajustadas rapidamente o Egito será um verdadeiro mar de sangue. A nova administração aprovou ontem uma lei “anti-protesto” que proíbe manifestações públicas que causem prejuízos econômicos e desordem no trânsito.


Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 25 de Março de 2011 – 08h46min.

 A criação da lei que deve criminalizar as greves, protestos e manifestações que interromperem as atividades de empresas estatais, regular e limitar as manifestações, veio como uma bomba para a população egípcia que se sente reprimida mais uma vez, para novas manifestações. Uma clara forma de silenciá-la e trazer de volta o fantasma de Mubarak.

As penas vão de 1 ano de cadeia à multas de meio-milhão de Libras. Imagine se centenas de pessoas vão às ruas mesmo assim? Logo estarão em cadeias, zonas de torturas e diante de pelotões de fuzilamentos.

Fonte: archbishop-cranmer.blogspot.

O Egito que é manipulado por extrema corrupção, já começa a demonstrar que as coisas em breve voltarão a ser como eram antes, colocando no poder, políticos que são considerados “comparsas” de Mubarak e que tentam evitar uma maior investigação contra Mubarak, além de proteger parte de seu patrimônio adquirido com desvio de fundos públicos.

A mensagem é clara de que Mubarak ainda está no poder através de seus fiéis discípulos.
Agora sabe-se que o povo esta de sendo posto no lado oposto do Exército, o que é um péssimo prenúncio.

Anúncios