>

Após a resolução do embargo aéreo contra a Líbia, ter sido votada e assinada pelo Conselho de Segurança da ONU na Quinta-feira (17) tendo ampla divulgação na sexta, Muammar kadafi anunciou um suposto cessar fogo, mas o que se viu na prática era bem diferente.


Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 20 de Março de 20011 – 20h38min.

Kadafi está acostumado a ir à TV para enganar a opinião pública, mas sem muito sucesso, com exceção das graves ameaças, que têm sido levadas muito à sério, o que tem impulsionado o mundo a tentar detê-lo o mais rápido possível. Desta vez anuncia que os ataques das forças de segurança da ONU lideradas por EUA, Grã-Bretanha e França, são uma invasão de um novo “nazismo”.

Kadafi disse que “meu povo está ao meu lado”, ainda afirmou estar abrindo as portas de seu paiol para que a população entrasse na luta contra a invasão internacional. (O objetivo claro é de fazer com que as forças de segurança tenham receio de atacar os mercenários, com medo de serem civis manipulados pelo ditador).

A primeira tentativa de parar Kadafi, foi um ataque realizado ontem, à partir dos navios americanos e caças franceses, que enviaram pelo menos 110 mísseis contra bases militares e aeroportos militares.

Declarações de Kadafi

Como resposta, Kadafi denunciou cerca de 64 civis mortos e 150 feridos nos ataques na noite de Sábado no Sul de Trípoli, Capital da Líbia. Estratégia que não funcionou, uma vez que apenas bases militares estão sendo atacadas e ainda nenhum veículo de imprensa árabe confirmou a morte dos civis.

Aljazeera informou que Amr Mossa, Secretário da Liga Árabe, disse que os Árabes não querem atacar os Árabes. Ele protestou contra a possibilidade de civis mortos nos ataques das Forças de Coalisão dizendo:

“O que queremos é proteger os civis, e não bombardeio extra de civis”, e acrescentou: “A proteção dos civis não pode precisar de operações militares, pedimos desde o início a imposição do “no-fly zone” para proteger os civis, os líbios, e para evitar qualquer desenvolvimento ou medidas adicionais.

Novas declarações de Kadafi

Desaparecido há algum tempo, Kadafi tem feito pronunciamentos através de ligações telefônicas. Em suas últimas e absurdas declarações afirmou que, em resposta ao “No-Fly-Zone”, “Prometemos uma guerra longa e extensa sem limites”, disse. “Vamos lutar palmo a palmo.”

Kadafi também falou sobre uma grande parte da população estar fazendo protestos e manifestações públicas contra a “Odisséia do Amanhecer”, como foi batizada a operação, mas nenhuma manifestação foi comprovada por nenhuma agência de notícia árabe, rebelde ou internacional.  Segundo Washington, a aprovação da operação é uma unanimidade na Líbia.

Estratégia das Forças Conjuntas


Segundo a AFP Árabe, o líder das forças conjuntas da “Odisséia do Amanhecer”, o Almirante Michael Mullen disse, à CNN neste Domingo, que “a próxima fase dos ataques da coalizão contra as forças de Muammar Kadhafi, serão as suas linhas de abastecimento a fim de enfraquecer a sua capacidade de luta.

Mullen ressaltou que os Estados Unidos estavam “olhando atentamente” as reservas de gás mostarda pertencentes ao líder líbio.

Armas Químicas

Apesar de este termo (Armas Químicas) causar desconfiança quando pronunciado pelos EUA,  o Almirante Mullan informou que à CNN que os EUA têm ciência dos grandes depósitos de “Gás Mostarda”.

Descrição Wikipedia:

“Gás Mostarda” ou “iperita” é um agente químico (Cl – CH2 – CH2 – S – CH2 – CH2 – Cl) considerado vesicante pelas lesões que causa na pele. Foi produzido pela primeira vez em 1822, na Inglaterra por Despretz. Provoca irritação nos olhos e feridas na pele. Se for inalado, pode matar por asfixia. O gás mostarda é uma substância incolor, líquida, oleosa, muito pouco solúvel em água. Quando impuro, o gás mostarda apresenta-se com uma coloração amarelada.
À temperatura ambiente (25°C), pode ser utilizado de maneira perigosa sob a forma de valor, aerossol ou gotículas líquidas.

Efeitos fisiológicos

  • Cegueira
  • Abertura dos poros da pele
  • Rompimento dos vasos sanguíneos (veias e artérias)
  • Morte dolorosa de 3 a 5 minutos se estiver em contato direto com o mesmo.

A “CBS News” informou que aviões de bombardeios “B-2” despejaram pelo menos 40 bombas em uma base aérea da Líbia, com objetivo de destruir os jatos da Força Aérea Líbia. As forças terrestres de Kadafi também têm sido alvos de ataques dos EUA, como informou a AFP.

Reforço

Segundo o “IG/AFP” a França enviou neste domingo o porta-aviões “Charles de Gaulle” que deve participar das operações aéreas na Líbia e zarpou neste domingo da base naval de Toulon. A chegada na região próximo a Líbia, está prevista para as próximas 36-48 horas.

As mesmas fontes informaram que a bordo do porta-aviões estão 2 mil marinheiros e cerca de 20 aviões, dentre eles 15 caças. Um submarino nuclear de ataque faz a segurança do navio.

http://cnettv.cnet.com/av/video/cbsnews/atlantis2/cbsnews_player_embed.swf

Anúncios