Saulo Valley Press

"O Observador do Mundo"

>TECNOLOGIA: CONTAMINAÇÃO DA HUMANIDADE PODE SER REVERTIDA!

Deixe um comentário

>

A energia nuclear tem se mostrado o ápice das ambições tecnológicas da humanidade. Na verdade ela já está se mostrando como o limite da criação humana, a não ser que a comunidade científica mundial encontre uma forma de gerar energia através da força dos ventos, das chuvas, dos tsunamis e terremotos.


Por Saulo Valley – Rio de Janeiro, 15 de Março de 2011 – 17h05min.

Quanto de energia um vulcão ativo desperdiça por dia?

Se construíssemos um gigantesco “no-break” e armazenássemos toda energia desperdiçada dos vulcões, terremotos e, ventos, pelo fluxo da água e a energia solar, teríamos força para iluminar o sol!

Ninguém pensa nisto porque nós humanos temos tendência de seguir tendências.

Todos os países já chegaram à conclusão de que a demanda de energia cresce descontroladamente, em virtude da hiperpopulação do mundo. Criar novas fontes de energias sustentáveis, sempre foi a melhor solução para o planeta, mas não é tão fácil assim.

Por trás dos evidentes problemas energéticos que o mundo vem enfrentando, existe uma causa invisível. Um dragão insaciável e com aberrante tendência ao gigantismo.

 Um monstro real que tem levado o mundo à loucura e ao estresse, em busca de alimento:

“A TECNOLOGIA”.


O mundo ainda não percebeu que a explosão tecnológica precisa de alimento para subsistir!

Não há como tomar posse de tantos recursos, aparatos, aparelhos, máquinas, sem o essencial: A alimentação!

Eu estou fazendo um estudo sobre a tecnologia como forma de discriminação entre pessoas, e os últimos incidentes acabaram aumentando ainda mais a área de discussão dos problemas em torno das máquinas.

Há 30 anos atrás, as crianças entre 0 e 6 anos não tinham praticamente nenhum acesso a tecnologias. Apenas as pessoas acima dos 16, é que começavam a experimentar o universo das máquinas.

Hoje em dia, as crianças recém nascidas são cercadas de tecnologia. Tente entender:

Se no passado apenas os adultos tinham acesso às tecnologias fixas e móveis, o consumo de energia era um, certo? Os celulares, notebooks, wordpads, rádios, internet, video-games e sem falar nos brinquedos, tudo isto nas mãos de das crianças à partir do “0” segundo de vida, só faz a necessidade de energia elétrica ao menos triplicar!

Porque antes, quem consumia energia trabalhava. Hoje quem brinca o dia inteiro gasta tanto quanto quem trabalha. Em suma, a demanda de energia realmente explodiu, e a aquecida indústria de eletrônicos é como uma boca de fumo: Ela vem, com aquelas ofertas de facilidades e recursos que enlouquecem a qualquer um!

Inclusão

A coisa ficou tão volumosa que os países em desenvolvimento, que geralmente têm as maiores densidades demográficas, criam programas de “inclusão” (eu chamaria de INICIAÇÃO).  Social ou anti-social, estes recursos ensinam a consumir deliberadamente a pouca energia que resta no planeta!

Olhando para o Japão hoje, podemos ver que o país que mais investia em tecnologia se tornou um lixão. Onde estão os robôs agora? Todas as maiores novidades tecnológicas domésticas e portáteis estavam nas mãos dos japoneses. Um país tão concentrando na tecnologia, que uma simples falta de energia, compromete todos os rumos da sociedade em si.

Enquanto um automóvel custa milhares em dinheiro, hoje podemos ver os pátios do cais do porto japonês, lotados de sucatas. Todos aqueles corpos humanos e pedaços de objetos, detritos orgânicos, combustíveis, corrosivos e materiais metálicos e sintéticos agora estão espalhados no oceano pacífico. Tem noção do tamanho da poluição?

E não estou falando de radiação ainda…


O erro que estamos praticando, é aumentar drasticamente a necessidade de energia, como que viciados depois da primeira tragada! O planeta não precisa ser destruído para que possamos comprar carros hiper-equipados nem máquinas super incrementadas.

A tecnologia apresentada como status, conforto e luxúria provoca uma corrida desenfreada e ai, sim, discriminatória entre as pessoas.

Hoje em dia, quem não tem carro é visto como fracassado. Então o cara compra um carro, e é discriminado porque o seu carro não é novo, se é novo, é discriminado por ser popular!

Você tira o celular do bolso, todo mundo olha (é uma reação automática) para ver qual o modelo, é mentira?

Quando o aparelho tem MAIS DE 1 ANO a pessoa já é vista como fracassada financeiramente (ela não ganha o suficiente)!

Esta paranóia tecnológica é que tem alimentado os massacres no mundo, o tráfico de drogas, a prostituição e a violência urbana: todo o mundo quer ficar rico e ter o máximo de tecnologias em seu poder!

Em busca de serem bem aceitas, as pessoas estão buscando salários cada vez mais altos, mas nem sempre é possível. Em função disto, as pessoas estão praticando números cada vez maiores de fraudes, pequenos e gigantescos roubos e rombos financeiros.

Quer saber o que eu vejo no futuro?

Um pequeno grupo de presidentes, príncipes, reis, empresários, diplomatas, bilionários (Bill Gates, Barack Obama, Bin Laden, George W. Bush, Mubarak, Kadafi entre outros), com todas as moedas correntes do planeta em suas mãos, tecnologias ao máximo, vivendo no limite do status em estações orbitais e uma maioria de pobres hiperlotando o planeta terra como uma favela gigantesca, cheia de doenças, tragédias naturais, guerras, apagões, epidemias, e desgraça sobre desgraça!

Enquanto os governos dos países em desenvolvimento buscam a igualdade da distribuição de renda, estamos sendo todos unificados numa unica classe: A dos pobres ou dos comuns.

Mas nem por isto os bilionários deixarão de existir: Ficaremos aqui consumindo seus produtos e provavelmente pagando a energia elétrica com a vida!

É por esta droga viciante que os Estados Unidos da América anunciaram que “matarão a todos os que colocarem em risco o estilo de vida (consumista) do seu povo”!

Os EUA foi o único país do primeiro mundo que se recusou a diminuir suas emissões de gases poluentes pelo uso exagerado de tecnologias (todo mundo sabe disto).

A China é outro país completamente extremista com relação às tecnologias. A maior prova disto é a “Represa das Três Gargantas”, que por ela morrem escritores, jornalistas, populares e qualquer um que ousar bisbilhotar por ali!

O que dizer sobre as pesquisas espaciais e nucleares?

O fracasso das potências em suas experiências nucleares a longo prazo tem provado que a energia nuclear só serve pra fazer bombas e armas.

O mundo Árabe pratica o desapego pelas tecnologias, mas não abre mão de uma “arminha” nuclear! Se o planeta começar a desintoxicar-se desta busca desesperada pelas tecnologias para a vida cotidiana, não precisará haver a guerra mundial em 2035 (como no meu livro O Subuniverso).

Por coincidência, hoje fui ao supermercado e o sistema de som da loja estava ligado e a repórter falava sobre o consumo de energia. Só percebi o assunto quando ela estava terminado dizendo que um determinado grupo havia descoberto por pesquisa, que “para alimentar a demanda atual de energia, precisaríamos de 4 planetas exatamente iguais ao nosso”.


Acorda mundo, estamos correndo na direção errada!

Anúncios

Autor: Saulo Valley

Jornalista da Web, repórter, escritor, poeta, radialista, cinegrafista, fotógrafo, Videoprodutor, músico, compositor, modelador 3D, Mestre de Kung Fú e instrutor de Boxe Chinês. Os fatos mais atuais sob olhar analítico do "OBSERVADOR DO MUNDO". Acesse Saulo Valley Post in http://paper.li/f-1326286418 ou http://saulovalley.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s