Saulo Valley Press

"O Observador do Mundo"

>CHINA: Repetir estratégia Árabe será travar uma batalha contra o nada.

Deixe um comentário

>

Evento internacional de Tai Chi – 2006

Há 25 anos pratico artes marciais chinesas. Neste tempo tive a curiosidade de estudar a história do país e entender vários “porquês” a respeito da cultura diferenciada deste povo.

Hoje vejo o povo em busca de uma nova oportunidade de ter seus direitos civis nivelados aos ocidentais e egípcios, tentando dar inicio a um movimento muitas vezes sufocado na história chinesa.

 A revolução Chinesa, se vier, será o maior derramamento de sangue da história das revoluções no planeta.

Quero deixar destacado que a China sempre conviveu com rebeliões e guerras civis, aliás, pra quem não sabe aqui vai a informação:

A China é o país com a maior história de guerras civis no planeta! Estas guerras somadas chegaram a render pelo menos 2 ou 3 milhares de anos.

Na história da China, a população chegou a fabricar armas caseiras de corte, para guerrear contra os super treinados e equipados soldados chineses das épocas passadas.

Ao contrário dos países árabes, os chineses são alucinados por tecnologia e nem mesmo as autoridades de mais alto escalão dispensam o uso da internet. Nenhuma palavra on-line escapa aos olhos do atento dragão asiático.

Uma batalha contra a ditadura na china precisa ser off-line. Por lá toda informação é vigiada, selecionada e distribuída de acordo com os interesses do governo.

Toda espécie de rebelião, revolução e protesto já foi antecipada pelo governo e sua prevenção já está em funcionamento desde sempre!

Como a China já foi império, e suas províncias eram invadidas e subjugadas por províncias vizinhas durante quase toda a sua existência, a população do país tem certo hábito de SERVIR ao governo pela força do medo. São ensinados a curvar-se diante de seus opressores e adorá-los. São obrigados a beijar seus pés e a humilhar-se em troca de comida ou de permanecerem vivos.

Como opção de vida, os chineses entendem que se o governo oferece algum recurso que permita ter moradia e um pouco de comida, já é bastante satisfatório. Eles realmente ficam muito felizes, já que na época dos impérios, pagavam os absurdos e abusivos impostos diários que era a única atividade permitida no país, impedindo que qualquer comércio crescesse e que qualquer pessoa ganhasse mais do que o suficiente para comprar um pouco de alimento.

Com o passar dos anos, a povo chinês foi ganhando algumas mordomias, como shopping centers, empregos formais e uma incrementada vida de consumo tornou-se uma forma de esquecer a situação política e os direitos humanos que nunca foram conhecidos.

Na prática os chineses estão vivendo o seu melhor momento de cativeiro. Seu governo nunca permitiu tantas facilidades, como hoje em dia, e isto tem uma explicação.

Nenhum líder Chinês é confiável. São traiçoeiros e não fazem questão de cumprir suas promessas. E nunca deixam transparecer exatamente o que intencionam.

Minha visão simplificada sobre a China no cenário mundial é que ela pretende dominar o mundo e escravizar com poderosa mão de ferro a todos os que estiverem sob seu domínio.

Para isto ela tem se mostrado amistosa como uma serpente. O governo chinês tem procurado “agradar” às organizações internacionais, não só cumprindo suas exigências ao máximo (desde que não afetem a infra-estrutura comunista e controladora de seu governo) como também fazendo parte destas organizações. Ela aceita vigiar, mas não ser vigiada.

Neste tempo, ela está em acelerada evolução tecnológica, armamentista e espacial. No futuro próximo, a China dominará o mundo (isto já é inevitável) e tornará a vida de qualquer indivíduo um inferno.

Haja visto seu histórico de cobranças abusivas de impostos, sonegação dos direitos humanos, proibição à informação e forte repressão à liberdade de expressão.

A pressão da ditadura chinesa é tão grande que quando um chinês sai do país, mesmo distante, no outro lado do mundo, ele age com tanto medo, como se 100% de suas atividades fossem vigiadas. Convive com facilidade com as privações e faz pouco esforço para fugir do “estilo de vida chinês”.

 Reprimidos em favelas ou em casas e prédios que parecem pombais, eles pagam tão caro por estarem vivos que não lhes sobra pra viver dignamente. Ao ponto de quase 100% dos membros de uma família viverem na mesma casa! Praticamente toda a árvore genealógica viva mora no mesmo endereço. Salvo os que vivem no exterior, que mantém forte elo de ligação com os parentes na China e estes são responsáveis por sustentar grande parte das crianças e mulheres que permanecem em sua casa de origem.

Normalmente eles transferem quase 90% do que ganham para a china, por isto é que é permitido sair do país.

O detalhe da roupa do recém nascido – by Saulo Valley

Eu faço parte de uma família chinesa como irmão “adotivo”. Por isto tenho completa noção do que estou repassando para o mundo ocidental.

Quando uma criança nasce espera-se que complete 30 dias para a sua primeira festa de aniversário. Para que a criança tenha bastante sorte na vida ela é vestida com uma versão mirim do uniforme militar de Mao Tse Tung. Fica bonito na criança, mas o significado é angustiante pra nós ocidentais. O detalhe é que esta festa de aniversário na foto se deu aqui no Rio de Janeiro. A roupa foi escolhida voluntária e intuitivamente por seus pais.

  Uma das formas que o governo chinês tem pra controlar os movimentos do povo é por meio da superstição e da fé. Criando situações em que as pessoas ficam completamente embaraçadas entre fazer e não fazer.

General Quan – O Deus da Guerra.

Na China religião e fé estão misturadas ao ponto de todos os deuses principais terem sido Generais de Exército e heróis de guerra no passado, sendo colocados no poder político do país e no topo dos altares para adoração.

Na cultura chinesa o mais forte domina os mais fracos, e estes devem servi-lo inquestionavelmente até a sua morte e se seus filhos tiverem nascido ainda debaixo desta lei, deverão dar continuidade aos serviços prestados por seus pais.

Que a Fênix pode renascer das cinzas isto é ótimo, mas por causa da opressão do governo ela sempre precisará voltar a ser cinza e dar continuidade ao seu ciclo vicioso, porque nasceu assim. Submissa.

Em troca o seu senhor lhes dará comida, roupas e moradia. Esta é a realidade chinesa até os dias de hoje. A parte escondida por trás das divisas que nenhum ocidental tem acesso, fora das regiões turísticas.

Na foto, a última tribo indígena tradicional no país, que agora recebe recursos tecnológicos e casas de alvenaria.

Anúncios

Autor: Saulo Valley

Jornalista da Web, repórter, escritor, poeta, radialista, cinegrafista, fotógrafo, Videoprodutor, músico, compositor, modelador 3D, Mestre de Kung Fú e instrutor de Boxe Chinês. Os fatos mais atuais sob olhar analítico do "OBSERVADOR DO MUNDO". Acesse Saulo Valley Post in http://paper.li/f-1326286418 ou http://saulovalley.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s