>

Foto: timesunion 

  A minha suspeita de que empresas de segurança privada estavam dando suporte a Kadafi foi confirmada.
  Segundo testemunhas oculares, o protesto pacífico pela democracia transformou-se numa violenta batalha armada. Os manifestantes agora são chamados de “Forças Rebeldes” e os caças continuam bombardeando os militantes. De alguma forma, grupos estão abastecendo a população com armas e munição de alto poder destrutivo, sendo possível resitir e repelir os poderosos ataques do Exército de Kadafi.

Mesmo com as sanções decretadas por todo o ocidente e a ONU, Kadafi se mantém resistente e a batalha contra ele já pode ser comparada com a batalha contra Saddam Hussein.

Em entrevista à Aljazeera, um manifestante revelou:
 “Estamos esperando uma grande batalha”, disse o morador, acrescentando que os rebeldes mataram oito soldados e mercenários na segunda-feira.  Ele disse que Kadafi chamou um influente líder tribal da cidade, Mohammed al-Maktouf, e avisou que se os rebeldes não deixarem a praça principal na terça-feira, eles iriam ser atingidos por caças”.


Brigada Khamis

Khamis kadafi

Khamis, a Brigada de Elite de Kadafi, tem sido vista em grande número e com grande poder de fogo em terra e anti-aéreo na divisa ocidental de Az Zawiyah.

De acordo com o site hindu, “Khamis sexto filho de Khadafi e o “mais respeitado” comandante de uma unidade de forças especiais – Batalhão 32 ou Brigada Khamis que serve efetivamente como uma unidade de proteção ao regime e teria sido envolvido na agitação suprimindo em Benghazi. Treinado na Rússia”.

O Wikipedia foi atualizado neste dias e informou que Khamis Gaddafi tinha recrutado mercenários de língua francesa da África sub-saariana.


Site líbio informou hoje que o moral das tropas do Exército de Kadafi já apresenta acentuadas baixas.

Kadafi por sua vez, afirma piamente que seu povo o ama e lhe é fiel, enquanto acusa a Al Qaeda de se passar por manifestantes, o que justifica para ele, esta cruel batalha.

O site “libya-alyoum” informou no dia 18 último, que Kadafi está elegendo seus primos como cabeças no comando dos seus batalhões para evitar enfraquecimento por traições, já que o momento é de crise de confiança. Segundo informado, as tropas militares de Kadafi têm matado todos os rebeldes feridos que encontram. Informou também que entre os manifestantes existem jovens com idades a partir de 16 anos, e há testemunhos de vários deles sendo crivados de balas, por tropas fiéis a Kadafi. Muitos carregam paus e espadas.

Anúncios