>

Por Joseph C. DeCaro, Correspondente notícia digna InternacionalQuarta, 8 de Setembror de 2010 (12:07 am)

CAIRO, Egito (Worthy Notícias) O Middle East Media Research Institute” (MEMRI) divulgou trechos de uma transcrição de um sermão transmitido pela clérigo egípcio Abu Salem AlFutuh. Aeração em AlNasTV em 18 de agosto , AlFutuh previu que o Islã iria conquistar todo o Ocidente, começando com a Itália e terminando com as Américas.

De acordo com MEMRI, AlFutuh declarou o seguinte:

“A nação do Islã voltará apesar de nossa atual crise e apesar da arrogância do Ocidente. O Ocidente está fadado a ser destruído, assim como Deus destruiu os impérios bizantino e persa, ele vai destruir o Ocidente pelas mãos dos muçulmanos... Esta é uma promessa inequívoca. Estes países irão se converter ao islamismo. O Islã se chegará a esses países.

Vamos examinar a seqüência divina: Primeiro, o Califado retornará Em seguida, os muçulmanos vivem em grande prosperidade da economia dos que será a mais forte de todos!

Você provavelmente está pensando que: “eu não sou assim...” hoje, se eu digo essas coisas. Por Deus, não há nada de errado comigo, estou a falar palavras de verdade!

Conquistas Grande seguirão. Vamos conquistar a Itália Por Deus, vamos conquistar a Itália. Por Deus,vamos conquistar a Itália e nos mudar para [o resto] da Europa. O Islã entrará nessa região. Mesmo na América , Você duvida? Sim, mesmo na América. Norte ou América do Sul? Norte e do Sul América. Entraremos em todos estes países, e as pessoas irão aderir em massa o Islã “. Al Nas TV oferece programas Islâmica através do qual muitos clérigos muçulmanos fizeram ameaças semelhantes contra o Ocidente.

Fonte: http://www.worthynews.com/9243-islam-will-conquer-italy-and-the-entire-west

Comentário por Saulo Valley:

O FACEBOOK é o principal reduto do Islamismo. Através da ampla conexão das redes, as pessoas estão cada vez mais perto e trocam influências. No Brasil já é grande o volume de mussulmanos on line. Muitos são evangelizados por mussulmanos que se refugiaram aqui, dos ataques americanos, e muitos outros são evangelizados por mussulmanos que falam português, via Facebook e Twitter.

A novela “O Caminho das Índias” exerce até hoje um papel importante na influência na interesse das culturas asiáticas

Por outro lado, não há como reprimi-lo. As pessoas estão cansadas das mentiras praticadas pelo cristianismo e estão buscando uma nova mensagem de fé (não falo por mim, falo pelos outros).  

Perseguir o Islamismo é praticar diversos crimes ao mesmo tempo, além de fazê-lo expandir rápidamente. Mas a cultura do Islam pode mudar, até chegar a ser “moda” aqui.  Porque no Brasil, ninguém faz mais que seguir tendências. Há poucos meses atrás, venho analizando a quantidade de pequenas Igrejas Pentecostais que se fecharam no Rio de Janeiro, e por outro lado, incentivados pelas olimpíadas na Àfrica e todo enredo de valorização da cultura Afro-brasileira, os templos de Umbanda e Condomblé explodiram e muitos que eram evangélicos, mudaram para a religião africana.

Da mesma forma percebo que as denominações tradicionais, nos estados unidos, estão perdendo público para as denominações e seitas cristãs radicais. Os cristão americanos do norte estão se tornando extremistas, o que consiste num grande desafio para o mundo. (já que o objetivo deles é EXTERMINAR o Islã do planeta).  A iniciativa do governo americano de atacar o Islamismo e o terror em sua casa, está fazendo-o espalhar-se velozmente para fora dela! Nos estados unidos já há uma boa população de asiàticos e pode haver um terrível confronto entre as radicais extremistas Islãmicos e os radicais extremistas cristãos dentro da própria América!

O perigo não está no Slam. O perigo está no extremismo e no radicalismo. Aqui no Brasil, o cristianismo foi dominado pelo “OPORTUNISMO” e o “CHARLATANISMO” enfraqueceram as raízes da verdadeira fé ensinada na Bíblia Sagrada (Cada igreja traduz os texto da forma que convém aos seus interesses políticvos-finaceiros).

É importante que o governo brasileiro comece a criar leis e projetos que limitem as ações públicas dos extremistas e radicais AGORA, para que não tenhamos que aceitar “AJUDA” das milícias americanas DEPOIS.

Traduzi com o Google Translate  uma conversa entre o autor da matéria acima e um grupo de uma sala de fórum: veja agravidade da situação:


BUSCA NO GOOGLE SEARCH:

 

Anúncios