Saulo Valley Press

"O Observador do Mundo"

>MÍDIA ALIMENTA AMBIÇÃO DE MENORES AO DIVULGAR O LUXO DOS CHEFES DO TRÁFICO

2 Comentários

>

Por Saulo Valley às 09:51

O espanto que os jornalistas e repórteres narram a riqueza que envolve os traficantes é sensasionalista e negativa. A entonação de denúncia, assemelha-se ao espanto de admiração!

Ao invés de mostrarem os prejuízos da vida do crime, a mídia televisiva transforma o LUXO DO TRÁFICO numa nova matéria sensasionalista, que alimenta esperanças e sonhos de milhares de crianças pobres das favelas, classe média ou até ricas.

Antes elas só tinham os grandes jogadores de futebol e pilotos de fórmula 1. Agora a mídia está mostrando INTENSAMENTE uma terceira possibilidade. Os traficantes são sempre relacionados à favelas, guetos, esgotos, barracos, matagais e se vestem mal, quando usam mais que uma bermuda. Também aparecem descalços e com péssima aparência.

O que a RECORD, a GLOBO em especial, estão fazendo, é despertar o sonho de adolescentes e crianças para a possibilidade de serem os próximos milionários do tráfico; já que o negócio parece ser tão bom, que grande número de policiais e políticos já aderiram.

Governo do México cria o MUSEU DO TRÁFICO É Inacreditável isso!!!!


Então senhores, me respondam:
O que é certo? O que é errado? O que o Crime? O que é LEI? O que é verdade? O que é mentira?
Qual será o nosso FUTURO?


Vamos continuar vivendo hipócritamente, acusando e condenando o primeiro que a mídia aponta, para encobrir os mesmos erros que praticamos? Isto é PROMOÇÃO PARA O TRÁFICO! Mas mesmo que leiam esta minha denúncia eles não vão parar, sabem porque? PORQUE ELES PRECISAM FATURAR!

O que há? Estão com inveja? Eles movimentam milhares de dólares por mês, acham que vão gastar só com drogas e armas? Viram a criança que transportava 50.000 dólares e mais 25.000 reais na mochila? E se resolvessem comprar um carro? Outra Hidromassagem? Uma casa? Alugar um Apart Hotel? Comprar uma emissora de TV? Crime é crime; Dane-se se envolve luxo ou miséria!

Que Mundo é este?

Imagem: http://noticias.terra.com.br/mundo/fotos/0,,OI134127-EI294,00-Museu+no+Mexico+exibe+artigos+de+luxo+do+trafico+de+drogas.html

Anúncios

Autor: Saulo Valley

Jornalista da Web, repórter, escritor, poeta, radialista, cinegrafista, fotógrafo, Videoprodutor, músico, compositor, modelador 3D, Mestre de Kung Fú e instrutor de Boxe Chinês. Os fatos mais atuais sob olhar analítico do "OBSERVADOR DO MUNDO". Acesse Saulo Valley Post in http://paper.li/f-1326286418 ou http://saulovalley.blogspot.com

2 pensamentos sobre “>MÍDIA ALIMENTA AMBIÇÃO DE MENORES AO DIVULGAR O LUXO DOS CHEFES DO TRÁFICO

  1. Meu caro Saulo,

    Não conheço o trabalho desenvolvido por você, mas vejo que é importante, já que combate a glamurização de crimes. Me identifiquei com o seu posicionamento, na matéria em epígrafe (“MÍDIA ALIMENTA AMBIÇÃO DE MENORES AO DIVULGAR O LUXO DOS CHEFES DO TRÁFICO”), cuja manchete é autoexplicativa. Com razão, um rapaz ou uma menina, na faixa de 12 a 18 anos, ou um pouco mais, sem a instrução devida, não tem o discernimento nem a capacidade de saber que direção/entendimento uma reportagem estará dando para determinado assunto, no momento em que ela é exibida. E quando esse assunto é um crime, ou um produto obtido através de crime, o cuidado da emissora tem que ser ainda maior, para não confundir ‘combate’ com ‘admiração’, como você indicou. As estações de televisão, emissoras que são do sinal público a elas concedido, não estão percebendo que há um prejuízo moral e material para toda a sociedade brasileira, e para as próprias emissoras – num efeito culatra. Veja-se, p. ex., a pseudo ‘cobertura’ feita nos chamados ‘ataques’ criminosos feitos a alguns órgãos policiais em São Paulo, em junho de 2006. Falou-se tanto e ininterruptivelmente sobre os riscos de se sair à rua, naquela primeira noite, que uma emissora que tem sede em SP, teve que dispensar os funcionários mais cedo, uma vez que as ruas estavam completamente vazias, por volta das 21h – uma coisa inadmissível numa metrópole como SP. Uma pequena situação desconfortável, como um acidente de trânsito p. ex., é retransmitida centenas de vezes ao longo de um dia, como se fora o Apocalipse chegando. Vamos a um caso prático: enquanto um crime de roubo simples – facilmente combatível pela polícia – era repetido à exaustão, uma profissional como a Dra. Mayana Zatz, concluía importantes estudos para curas neuromusculares, tornando-se pioneira no Brasil na identificação da cura de algumas doenças através da célula-tronco; caso 2: enquanto um ex-namorado ameaça matar a namorada que o desprezava, num típico caso de adolescência, coberto por “todos” os meios de comunicação existentes no planeta Terra, o ministro das relações exteriores, através dos esforços de diplomatas, empresários e outros profissionais do governo, fecha um grandioso acordo para venda de diversos produtos brasileiros, para a comunidade árabe, com valores da ordem de (atenção) vinte bilhões de dólares, dinheiro esse que vai diretamente para médias empresas brasileiras, reforçar a manutenção de empregos e de salários de nós, brasileiros – em alguns caso, jovens brasileiros, que deveriam estar assistindo ao evento deste acordo, e não a um roubo simples, que exaltava os criminosos.
    Nós, brasileiros, adultos, temos a obrigação moral de incutir e orientar os jovens – perdidos ou não, nossos filhos ou do vizinho, ou ainda desconhecidos – a buscar formas edificantes e educativas de se informar ou de se divertir, porque eles, sozinhos, não saberão o que é certo. Alguns não sabem sequer que existem cursos técnicos, gratuitos e de boa qualidade, muito próximo de casa; não sabem que a frequência de um ano e meio a esse curso técnico pode transformar por completo a vida familiar e financeira dele, jovem, e da família; não sabem que ali, no recinto da escola técnica, as ideias, as falas, as conversas e demais eventos têm um caráter de educação, profissionalização, desenvolvimento, crescimento de gente honrada e de bem.
    Isso não passa centenas de vezes ao dia, na televisão!
    Sds

  2. No entiendo mucho portugues, pero lo que si entiendo es la indignacion de este reportero, este “museo” muestra lo que se ha decomisado al narcotrafico, es solo para militares, no esta abierto a la poblacion.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s