>

Em 20 anos de profissão, o professor em Direito Criminal não parecia ter perdido o equilíbrio. A superesposição à mídia, a pressão vinda de todos os lados e ainda sob diversas acusações, e tentativas desesperadas de livrar o então Goleiro Bruno, do Flamengo da condenação, o que poderia salvar a sua carreira, agora posta em xeque.

Em 20 anos de profissão, o professor em Direito Criminalnão parecia ter perdido o equilíbrio. Parece ter perdido as esperanças. A suavoluntária superesposição à mídia, parece ser algo maior que a necessidade deser visto. Sentindo sua carreira indo ladeira abaixo, o caso Bruno poderia sera bóia que lhe faltava, mas para isto ele sabia que precisaria se superar eimpressionar o supremo e a côrte. Precisaria impresionar a mídia e seriatestado por todos. O Dr. Ércio Quaresma teve seu próprio Reality-Show e acabouoferecendo-se por si mesmo para ir ao paredão, depois que um vídeo foi gravadonuma CRACOLÃNDIA, onde o Magistrado aparecia, trajando o mesmo uniforme detrabalho, sentado numa cadeira enquanto acendia um cachindo de Crack. Afirmandoestar viciado há um ano e meio, ele confessa públicamente à imprensa e agora queriaeté vender cópias de vídeos com os depoimentos de Bruno Goleiro no mercado denotícias.

Dentre muitas derrapagens, ser viciado em Crack, é provávelmente amaior delas. Seu histórico já apresentado neste Blog, na matéria, (ÉrcioQuaresma Firpe – Conheça a história do Advogado de Bruno Goleiro) quealiás, é a mais lida deste humilde Blogueiro, atualmente… mostra que averdade já poderia ter sido desvendada ha muito tempo, e que o resultado seriao mesmo de hoje.

Pode-se perceber claramente, que todo o aprendizado recebido e compartilhadonão foi o suficiente para entender como o “jogo” funciona. Quandovocê está defendendo um criminoso que só foi publicado num tablóide dedeterminado bairro, a coisa realmente é diferente.

Desde o princípio, pequenos detalhes de sua postura demonstravam que nãosabia o que estava fazendo, ou onde havia se metido, (ou esteve drogado 100% do tempo?). A proibição de depoimentose declarações, bem como as entrevistas, por parte dos acusados, era um destessinais. Como eu já comentei antes, ninguém que está sendo acusado injustamentee à beira de ir pra forca, mantém-se em silêncio até o último segundo a esperade ser condenado.

As manobras para atrapalharem as investigações, as variedades de depoimentosdados pelos mesmos acusados e cheios de variações, desmaios e crises… E arisada (inesquecível) de Bruno na saída do fórum, que queria dizer: “COMONOS FILMES, O MAL SEMPRE VENCE”.

A falta de postura do Dr. Ércio Quaresma quando por causa de 20 centavos,chamou o Juiz de MISERÁVEL E MESQUINHO, quando defendia um dos seus clientes.Os apelidos que pôs nos profissionais da polícia e no Delegado (caso Bruno).Deixar de estudar a defesa de seus clientes para ir atrás da mídia, inclusivepara CHORAR e reclamar insucesso; e a publicação da defesa do caso Bruno naíntegra na web; não parece ser ação de um viciado em Crack, parecem os atos deum profissional que perdeu o controle total da situação e agora se vê em completo desespero..

E o mais importante: Quem leu a minha publicação sobre a carreira do Dr.Ércio Quaresma pode não ter notado que 100% dos seus clientes de crimeshediondos são condenados. Alguns conseguem relaxamento da prisão ou cumprem emliberdade depois, mas não achei um caso que não chegasse a pelo menos 29 anos de condenação.

Me desculpem se estou sendo muito cruel, mas estou demonstrando minhasverdadeiras impressões sobre o caso, e Bruno, que aliás se porta como umverdadeiro culpado, fez uma “infeliz” escolha.

Desde o início, vejoque os depoimentos neste Blog, são mais em relação ao Dr. Ércio Quaresma que emrelação ao Bruno, chegando ao ponto de parecer estar sendo réu do mesmo crimeque seus clientes.  Este processo só se tornou prolongado e difícil, aponto de ser comparado a uma novela, pelos principais veículos de notícias naweb, por causa das manobras paliativas desta defesa.

No “BLOG do QUARESMA”, uma pessoa que se mostrava simpatizante doBruno e do Dr. Ércio  perguntou pra ele: “O que o senhor está fazendoAQUI (na NET) que não vai procurar um jeito de garantir a soltura de BRUNO? ELEÉ INOCENTE!!

O “uso do crack’ justifica os deslizes e desmoraliza o profissional,mesmo que suas palavras sejam tão eloquêntes como estas a seguir:

Segundo os noticiários, a OAB está revogando o direito do Dr. Ércio Quaresmade exercer a profissão. Agora resta saber, o que ele fará daqui pra frente alémde frequentar as CRACOLÃNDIAS e escrever um livro sobre o CRACK.

Saulo Valley
Anúncios